O INCRÍVEL VOO DO DENTE-DE LEÃO

O dente-de-leão (Taraxacum officinale) é uma planta familiar para maioria das pessoas. Além de ser considerada uma erva-daninha, comum em gramados, quem já não quis soprar essas bolas redondas cheias de tufos? Embora muitos chamem essa bolas de flor, na realidade as flores dessa espécie são amarelas. A flor do dente-de-leão é uma inflorescência, ou seja, é um agrupamento de várias flores sobre o pedúnculo.

Significado de Flor Dente-de-leão (O que é, Conceito e Definição) -  Significados
A flor do dente-de-leão é na realidade uma inflorescência, formada pelo agrupamento de várias pequenas flores.

São essas diversas flores do dente-de-leão que dão origem ao cacho globoso formado por várias hastes, que contém o fruto e a semente.

Infrutescência de Asteraceae, podendo observarem-se os papilhos de várias  cipselas. Dente-de-leão - Banco de Imagens da Casa das Ciências
Após fecundadas as flores dão origem ao um cacho globoso cheio de frutos (infrutescência), que carregam as sementes.

O fruto seco com a semente em seu interior ficam na base de cada haste e acima desta os tufos, que é chamado de pappus.

Essa estrutura pode ser facilmente carregada pelo vento. Esse mecanismo de voo passivo é altamente eficaz, permitindo a dispersão das sementes a distâncias formidáveis. A maioria das sementes de dente-de-leão, após um sopro, provavelmente pousa dentro do limite de 2 metros. No entanto, em condições quentes, secas e com muito vento, essas sementes emplumadas podem se dispersar ao longo de 30 km e ocasionalmente até 150 km. A alta eficiência do voo das sementes dessa planta, nativa da Europa e da Ásia, certamente auxiliou em sua dispersão nas Américas, África e Oceania. 

MAS O QUE FAZ ESSA ESTRUTURA TER UM VOO TÃO EFICIENTE?

Pesquisadores da Universidade de Edimburgo, do Reino Unido, estudaram o incrível voo das sementes do dente-de-leão. Para isso , os cientistas construíram um túnel de vento vertical, com um ventilador na base. Então colocaram a semente em meio ao fluxo de ar que saia pelo túnel. Ao variar a velocidade do vento eles deixaram a semente estacionada em meio ao fluxo de ar.

Utilizando câmeras de alta e baixa velocidade e iluminando a região com um laser foi possível observar o que acontece com o ar que passa pelo tufo de pelos do dente-de-leão.

Artefato para filmar o voo da semente e o ar do dente-de-leão

As filmagens revelaram que o ar passa ao redor do tufo de filamentos e entre os filamentos. A combinação desses fluxos de ar provoca um redemoinho (vórtice) acima do pappus, criando uma região de baixa pressão. A baixa pressão puxa a semente para cima, diminuindo muito a velocidade com que ela cai em direção ao solo. 

Imagens obtidas das filmagens que mostram a formação do redemoinho (vórtice) acima do pappus, que puxa toda a estrutura para cima, e reduz a velocidade de queda da semente.

A grande economia desse tipo de voo é que essas hastes emplumadas podem usar apenas 10% da carga de uma estrutura sólida similar a de um paraquedas.

O mecanismo de sustentação de voo da semente do dente-de-leão é completamente distinto de outros observados na natureza e copiados pelos humanos. Talvez esse mecanismo singular possa inspirar engenheiros a bolarem máquinas voadoras muito distintas das que conhecemos.

Veja aqui o vídeo que exibe as filmagens e o experimento desenvolvido pelo cientistas.

***E em breve leia aqui o incrível voo do dente-de-leão II

REFERÊNCIA:

Cummins, C., Seale, M., Macente, A. et al. A separated vortex ring underlies the flight of the dandelion. Nature 562, 414–418 (2018). https://doi.org/10.1038/s41586-018-0604-2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: