A BARRA DE FERRO QUE AJUDOU A ENTENDER MELHOR O NOSSO CÉREBRO

Em 1848, o trabalhador Phineas Gage, de 25 anos, estava explodindo pedras na construção de uma linha ferroviária em Cavendish, nos EUA. Uma dessas explosões causou um acidente, fazendo uma barra de ferro atravessar a sua face. Apesar da perda de um olho e de parte do cérebro, Gage se recuperou e voltou a trabalhar.

Gage era uma pessoa responsável, socialmente bem adaptado e bem quisto pelos colegas. Após o acidente, não foi notada qualquer alteração em sua inteligência e memória. Porém, Gage não era mais o mesmo! Ele passou a ser grosseiro, a ofender pessoas ao seu redor e perdeu o senso de responsabilidade.

O médico John Harlow, que o atendeu, relatou a relação da perda de massa cefálica com a mudança de personalidade. Quase 150 anos depois do acidente, medidas do crânio de Gage (que foi preservado) e modernas técnicas de neuroimagem foram usadas para reconstituir o acidente e determinar a localização da lesão (ver figura).

O dano do cérebro de Gage envolveu a região do córtex pré-frontal esquerdo e direito. Tal lesão ocasiona um defeito na tomada de decisão racional e no processamento da emoção.

“A história de Gage foi o começo histórico do estudo da base biológica do comportamento” (Antonio Damasio, neurocientista e autor do estudo que reconstituiu o acidente).

REFERÊNCIA:

H Damasio, T Grabowski, R Frank, AM Galaburda, AR Damasio. The return of Phineas Gage: clues about the brain from the skull of a famous patient. Science 1994. Vol. 264, Issue 5162, pp. 1102-110.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: