SINUS PRÉ-AURICULAR, UM TRAÇO DE NOSSOS ANCESTRAIS?

Os peixes possuem fendas laterais próximas da cabeça que permitem a circulação de água para oxigenar as suas brânquias. Tais estruturas chamadas arcos e fendas branquiais correspondem às dobras abaixo da cabeça de seus embriões, que sofrem poucas modificações até o nascimento. Os arcos e fendas branquiais também aparecem nos primeiros estágios dos embriões de todos os vertebrados terrestres, incluindo os humanos. Ao longo da evolução dos vertebrados terrestres esses arcos e fendas branquiais se modificaram e deram origem a estruturas relacionadas ao ouvido, mandíbula e regiões da faringe. A presença dessas estruturas mostra a ancestralidade comum de todos os vertebrados terrestres. Viemos todos de um peixe que se aventurou ou foi forçado a viver fora da água há cerca de 400 milhões de anos. Embriões humanos e de outros vertebrados compartilham o plano corporal básico dos peixes. Normalmente as fendas branquiais se fecham ao longo do desenvolvimento, mas em alguns caso pode sobrar um pequeno orifício. Isso é verificado no pescoço de alguns recém-nascidos e pode ser corrigido cirurgicamente. Além destes casos, cerca de 1% das pessoas possuem um orifício na frente da orelha, chamado sinus pré-auricular. Atribui-se a existência desse buraquinho ao fechamento incompleto da fenda branquial mais anterior do embrião.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: